CONSTRUÇãO DE MORADIA UNIFAMILIAR

Ovar · Portugal

2018

Moradia_Ovar_2.html
Arquitetura.html

Alçado proposto

ArquiteturaArquitetura.html
UrbanismoUrbanismo.html
DesignDesign.html
ContactoContacto.html
Urbanismo.html
Design.html
Arquitetura.html
Fotografia.html
Desenho.html
Contacto.html
Sobre.html
EN../_en/New_Dwelling.html
PTReabilitacao_da_envolvente_a_igreja_de_San_Esteban.html
FotografIaFotografia.html
DESENHODesenho.html
SOBRESobre.html

Vista aérea da envolvente

Ao mesmo tempo temos o dever de preservar a identidade do espaço urbano, onde edifícios com um carácter e uma escala muito própria constituem um património cultural singular, que se pretende valorizar. Neste conjunto têm destaque as fachadas tradicionais azulejares. 

No terreno existe ainda uma destas fachadas históricas. Deste elemento tradicional preexistente e da complexa envolvente - em termos de acessos, volumetrias, cérceas, alinhamentos e tipologias – surge esta proposta de organização da habitação que se pretende edificar.

Um vazio urbano numa envolvente consolidada de um centro histórico que se pretende regenerar.


No processo de reabilitação urbana de uma cidade e especialmente quando esta é assumida com estratégica como é o caso no Município de Ovar com a definição de uma Área de Reabilitação Urbana, é de capital importância criar espaços de habitar com condições modernas que permitam a fixação e a permanência de famílias nos centros históricos, tornando-os vivos, dinâmicos e polifuncionais.

Procurando o carácter evocativo que permite uma leitura histórica, parte-se da manutenção e reconstrução da fachada tradicional na sua totalidade e atribuir funções contemporâneas compatíveis com os vãos existentes, assim como a escala, volumetria do espaço que se reconstrói, mantendo a leitura da rua Alexandre Herculano praticamente sem a presença do novo volume da habitação a integrar.

Fachada existente

A habitação surge num segundo plano, a través de um volume que procura noutro elemento tradicional, o espigueiro, revestir-se de uma identidade própria, mas enraizada nos espaços agrícolas locais, espaços também de grande qualidade ambiental, ricos na vegetação e pela organização do espaço edificado e que proporcionam jogos de luz e sombra criando uma transição entre espaço público e privado, ideal para habitação unifamiliar que se pretende construir.

Alçado proposto

Esta implantação justificada pela vontade que manter a identidade e escala do edificado tradicional do eixo histórico rua Alexandre Herculano, encontra cabimento nesta particular envolvente de diversidade de alinhamentos e de acessos por vias públicas, permitindo-nos ajustar o novo volume ao edificado preexistente no lugar, criando um conjunto harmonioso.

Implantação proposta

Uma implantação fragmentada, que introduz pátios ricos em luz, ventilação, vegetação e privacidade, contrariando quer as condicionantes volumétricas da envolvente quer a geometria destes terrenos, estreitos e logos, e que normalmente condicionam a entrada de luz natural ao interior dos espaços da habitação.

Vista do pátio da cozinha

Ao mesmo tempo proporciona as condições modernas que este desejado uso habitacional nestes centros urbanos requere, permitindo acessos para automóvel à parcela privada sem descaracterizar o conjunto edificado, permitindo comodidade ao mesmo tempo que o retira da via pública o carro quando não está em uso. Otimiza também a exposição solar proporcionando iluminação, ventilação, privacidade, espaço livre exterior de qualidade e estética contemporânea enraizada na cultura local. 

Vista da sala para o logradouro poente

O edifício principal que albergará a habitação, organiza-se me dois pisos, sendo o piso 0 dedicado funções de serviço e às mais sociais de contacto com os logradouros e pátios, sala cozinha, tratamento de roupa, um quarto e uma casa de banho acessível. No piso superior estão localizam-se os espaços mais privados, os três quartos.

VER DESENHOS TÉCNICOS - PLANTASMoradia_Ovar_2.html
+Moradia_Ovar_2.html

1 · 2